fbpx

Assinatura de streaming hoje é mais da metade da receita dos selos do Reino Unido

Novos números BPI (British Fonographic Industry) mostram que assinaturas de streaming representaram 54% da receita dos selos britânicos em 2018. A receita destas assinaturas cresceu 34.9% na comparação ano a ano, para um total de 467,6M de Libras (em torno de US$ 615M). Esse resultado contribuiu para um crescimento de 32.8% no total de receitas de streaming de música para os selos, somando 516,4M de Libras, sendo que streamings baseados em propaganda geraram 19,1M de Libras (crescimento de 25,8%) e streamings de vídeo geraram 29,7M de Libras (crescimento de apenas 9,9%).

Olhando a cena como um todo: crescimento de 3,1% em receita dos selos no último ano, total de 865,5M de Libras, com o crescimento do streaming superando as quedas agudas na venda de CD (queda de 28,4% em receita comercial) e downloads (queda de 27,9%). Com o debate do abismo de valores em mente, a BPI estima que houve mais de 30B de execuções de vídeos de música no Reino Unido no último ano, baseado numa pesquisa entre seus membros, extrapolada para todo o mercado.

As tendências no entanto indicam que 3.1% de crescimento em receita dos selos é um alerta, uma vez que o crescimento comparativo em 2017 foi de 10,6%. Enquanto BPI está compreensivelmente interessado em falar sobre crescimento no longo prazo – a receita dos selos tem crescido 21.7% desde 2015, com três anos consecutivos de crescimento – a desaceleração do crescimento ano a ano é algo a se observar. BPI mencionou o desafio de relacionar “o sucesso global fenomenal do álbum ´Divide´ do Ed Sheeran em 2017 no contexto dos formatos físicos. Os números completos serão publicados no relatório “BPI All About the Music” na próxima semana, quando então a indústria britânica da música provavelmente já terá alguma clareza sobre o que está acontecendo com a saída do Reino Unido da Comunidade Europeia (Se bem que com o atual caos da política britânica, pode não ser assim), assim como sobre a nova diretiva europeia sobre Copyrights e seu artigo 13, que será votado no parlamento europeu nessa semana.

Fonte: musically.com/tag/uk/